15 de jul de 2018

Teatrodança realiza Palestra e Roda de Conversa com Dra. Hélia Borges


Esta dica é para os Seres interessados sobre a capacidade inventiva da vida (para não deixarmos que poderes e saberes esvaziem nossos potenciais).
O Grupo Teatrodança, em parceria com colaboradores, traz em julho a Doutora Hélia Borges, para Palestra e Roda de Conversa no Fórum: corpo, movimento e processos de subjetivação. Crítica e Clínica Dentro dos princípios winnicottianos sobre a presença da maternagem, receptiva às experimentações com acolhimento. Uma  outra dica: o Teatrodança solicita contribuição para inscrição no Fórum.
Serviço:
O quê? Grupo de Estudos ‘Metamorfoses do Corpo’ encerramento 
Quando? Sexta-feira, dia 20, a partir das18h30
Onde? Espaço RemeR-Edifício Multiempresarial, em frente ao Tropical Shopping, sala 714

11 de jul de 2018

Marambaia-Carnaval 2019: Escola de samba Campeã de 2018 já definiu o próximo enredo

A Escola de Samba campeã dos desfiles oficiais de São Luís-MA de 2018 já saiu na frente e definiu seu enredo para o Carnaval de 2019. No próximo ano, na Passarela do Samba Chico Coimbra, A tradicional escola de samba do bairro de Fátima, terá como enredo "Cine Marambaia"

Filme "Boi de Lágrimas" de Frederico Machado faz estreia nacional na Bahia


O filme "Boi de Lágrimas", nova obra do cineasta maranhense Frederico Machado, fará a sua estreia nacional na próxima segunda-feira (16/07/18), como filme de Abertura da Mostra de Cinema Contemporâneo do Nordeste na Bahia, que este ano terá Frederico Machado como homenageado do festival.

Tem mais: Segundo informações divulgadas pelo diretor Frederico Machado, "Boi de Lágrimas" também foi escolhido para ser o filme da Sessão Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) de agosto/setembro, levando sua exibição para quase 20 cidades brasileiras. E em todas as sessões, gratuitas, as exibições serão seguidas de debate.

Ainda, segundo divulgado pelo diretor, o filme pretende também em sua distribuição, se tornar uma ação inovadora, percorrendo apenas festivais dos quais seja convidado, não fazendo parte de nenhuma mostra competitiva. Além disso, será posteriormente exibido somente em cineclubes e cinematecas, e de maneira gratuita.

O filme "Boi de Lágrimas" é um filme totalmente independente, filmado durante apenas três dias, contando com o apoio da equipe e do elenco, que trabalharam de forma colaborativa. É uma produção da Lume Filmes, tendo como equipe técnica e elenco: Mônica Mello, André Garros, Daniel Costa, Auro Juriciê, Hilther Frazão Castelo Branco, Guilherme Verde, Rosa Ewerton Jara e Júlia Martins.  Além deles, os brincantes do Bumba meu Boi do João Paulo e sua comunidade.
Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2023646287950662&set=gm.857823824416216&type=3&theater&ifg=1

7 de jul de 2018

07 de julho: Salve, Artur Azevedo, o maior comediógrafo brasileiro!!!

Salve, Artur Nabantino Gonçalves de Azevedo!!! 
Artur Azevedo nasceu em São Luís, em 7 de julho de 1855(+RJ 22/10/1908) o Dramaturgo e maior comediógrafo brasileiro, foi também poeta, contista e jornalista. 
Juntamente com seu Irmão Aluísio Azevedo, fez parte do grupo fundador da Academia Brasileira de Letras, onde criou a cadeira nº 29, que tem como patrono Martins Pena.
Sua obra dramatúrgica é extensa, e começou bem cedo. Arthur Azevedo escreveu sua primeira peça "Amor por Anexins" aos 15 anos de idade. 
Lembrando, pra não esquecer: Foi justamente com a comédia "Amor por Anexins" que fiz minha estreia como diretor teatral em 1983; sendo este também o primeiro espetáculo do Grupo Ganzola. No elenco, as ótimos interpretações de Silvana Cartágenes e Lucas Coqueiro. Fizemos temporada de sucesso no TAA e outros palcos da ilha-Capital.

3 de jul de 2018

Aulas de música na sua residência

Quer aprender a tocar um instrumento? Cantar? 
Nosso querido Maestro Chico Pinheiro pode ser o seu personal que tal?
Aulas de música na sua residência
Ligue e agende o seu horário.

Seleção de atores/atrizes

Oportunidade: Quer fazer teatro com uma das melhores companhias brasileiras? A Pequena Companhia de Teatro está selecionando atores e atrizes para a sua próxima montagem. Confira:


24 de mai de 2018

Michelle Cabral autografa novo livro no dia 29/05 às 19h

Novo livro de Michelle Cabral "Processos Comunicacionais no Teatro de Rua - Performatividade e Espaço Público" terá noite de autógrafos dia 29/05 às 19h

20 de mai de 2018

Estreia do filme “No Palco com Aldo Leite” de Inaldo Lisboa

Filme: “No Palco com Aldo Leite” 
Data: Estréia dia 23/05/18(quarta-feira)
Horário: 20h
Local: Teatro Arthur Azevedo
O longa metragem “No Palco com Aldo Leite” tem roteiro e direção do dramaturgo Inaldo Lisboa. 
No elenco, grandes artistas do teatro, como Domingos Tourinho, Estrelinha, Leda e Lúcia Nascimento; José Ignácio, Nerine Lobão, Tácito Borralho, Zelinda Lima, entre outros.

Matança - Intérprete: Xangai/Compositor: Jatobá



Matança
Intérprete: Xangai
Compositor: Jatobá

Cipó caboclo tá subindo na virola,
Chegou a hora do pinheiro balançar,
Sentir o cheiro do mato, da imburana,
Descansar, morrer de sono na sombra da barriguda;

De nada vale tanto esforço do meu canto,
Pra nosso espanto tanta mata haja vão matar,
Tal mata atlântica e a próxima amazônica,
Arvoredos seculares impossível replantar;

Que triste sina teve o cedro nosso primo,
Desde menino que eu nem gosto de falar,
Depois de tanto sofrimento seu destino,
Virou tamborete, mesa, cadeira, balcão de bar;

Quem por acaso ouviu falar da sucupira,
Parece até mentira que o jacarandá
Antes de virar poltrona, porta, armário,
Mora no dicionário, vida-eterna, milenar;

Quem hoje é vivo corre perigo
E os inimigos do verde, da sombra o ar,
Que se respira,
E a clorofila das matas virgens
Destruídas vão lembrar
Que quando chegar a hora
É certo que não demora,
Não chame Nossa Senhora
Só quem pode nos salvar;

É caviúna, cerejeira, baraúna,
Imbuia, pau-d'arco, solva,
Juazeiro, jatobá...
Gonçalo-alves, paraíba, itaúba,
Louro, ipê, paracaúba,
Peroba, massaranduba;
Carvalho, mogno, canela, imbuzeiro,
Catuaba, janaúba, arueira, araribá;
Pau-ferro, angico, amargoso, gameleira,
Andiroba, copaíba, pau-brasil, jequitibá.

Quem hoje é vivo corre perigo...

17 de mai de 2018

Oficina de Teatro com Marcelo Flecha

Quer se aventurar no mundo do teatro?
Comece fazendo um bom curso, pra poder entender os misteriosos caminhos desses labirintos.
Um curso, com um bom diretor, claro!
Taí uma chance:
Oficina "O Quadro de Antagônicos como instrumento de treinamento do Ator" com o querido Marcelo Flecha.
Confira aí todos os detalhes:

14 de mai de 2018

Bia Ferreira - Cota Não é Esmola | Sofar Curitiba



Bia Ferreira performing "Cota Não é Esmola" 
no Sofar Curitiba em Novembro 2017

Cota Não é Esmola - Bia Ferreira

Existe muita coisa que não te disseram na escola
Cota não é esmola!
Experimenta nascer preto na favela pra você ver!
O que rola com preto e pobre não aparece na TV
Opressão, humilhação, preconceito
A gente sabe como termina, quando começa desse jeito
Desde pequena fazendo o corre pra ajudar os pais
Cuida de criança, limpa casa, outras coisas mais
Deu meio dia, toma banho vai pra escola a pé
Não tem dinheiro pro busão
Sua mãe usou mais cedo pra poder comprar o pão
E já que ta cansada quer carona no busão
Mas como é preta e pobre, o motorista grita: não!
E essa é só a primeira porta que se fecha
Não tem busão, já tá cansada, mas se apressa
Chega na escola outro portão se fecha
Você demorou, não vai entrar na aula de história
Espera, senta aí, já já dá 1 hora
Espera mais um pouco e entra na segunda aula
E vê se não atrasa de novo! A diretora fala

Chega na sala, agora o sono vai batendo
E ela não vai dormir, devagarinho vai aprendendo que
Se a passagem é 3,80 e você tem 3 na mão
Ela interrompe a professora e diz, 'então não vai ter pão'
E os amigos que riem dela todo dia
Riem mais e a humilham mais, o que você faria?
Ela cansou da humilhação e não quer mais escola
E no natal ela chorou, porque não ganhou uma bola
O tempo foi passando e ela foi crescendo
Agora la na rua ela é a preta do sovaco fedorento
Que alisa o cabelo pra se sentir aceita
Mas não adianta nada, todo mundo a rejeita
Agora ela cresceu, quer muito estudar
Termina a escola, a apostila, ainda tem vestibular
E a boca seca, seca, nem um cuspe
Vai pagar a faculdade, porque preto e pobre não vai pra usp

Foi o que disse a professora que ensinava lá na escola
Que todos são iguais e que cota é esmola
Cansada de esmolas e sem o dim da faculdade
Ela ainda acorda cedo e limpa três apê no centro da cidade
Experimenta nascer preto, pobre na comunidade
Cê vai ver como são diferentes as oportunidades

E nem venha me dizer que isso é vitimismo
Não bota a culpa em mim pra encobrir o seu racismo!
E nem venha me dizer que isso é vitimismo

E nem venha me dizer que isso é vitimismo
Não bote a culpa em mim pra encobrir o seu racismo!
E nem venha me dizer que isso é vitimismo

São nações escravizadas
E culturas assassinadas
É a voz que ecoa do tambor
Chega junto, venha cá
Você também pode lutar!
E aprender a respeitar
Porque o povo preto veio para revolucionar


Não deixe calar a nossa voz não!
Não deixe calar a nossa voz não!
Não deixe calar a nossa voz não!
Revolução
Não deixe calar a nossa voz não!
Não deixe calar a nossa voz não!
Não deixe calar a nossa voz não!
Revolução

Nascem milhares dos nossos cada vez que um nosso cai
Nascem milhares dos nossos cada vez que um nosso cai
Nascem milhares dos nossos cada vez que um nosso cai
Nascem milhares dos nossos cada vez que um nosso cai
E é peito aberto, espadachim do gueto, nigga samurai!
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga
É peito aberto, espadachim do gueto, nigga

Vamo pro canto onde o relógio para
E no silêncio o coração dispara
Vamos reinar igual Zumbi, Dandara
Odara, Odara

Vamo pro canto onde o relógio para
No silêncio o coração dispara
Odara, Odara, ei!

Experimenta nascer preto e pobre na comunidade
Você vai ver como são diferentes as oportunidades
E nem venha me dizer que isso é vitimismo
Não bota a culpa em mim pra encobrir o seu ra-cis-mo!
Existe muita coisa que não te disseram na escola!

Cota não é esmola!
Cota não é esmola!
Cota não é esmola!
Cota não é esmola!
Cota não é esmola!
Cota não é esmola!
Cota não é esmola!

São nações escravizadas
E culturas assassinadas
É a voz que ecoa do tambor!
Chega junto, venha cá
Você também pode lutar
E aprender a respeitar
Porque o povo preto veio revolucionar

Cota não é esmola!

12 de mai de 2018

Lado Negro - Felipe Nunes Rocha



Lado Negro - Felipe Nunes Rocha

O meu lado negro, meu lado preto
meu lado escuro
Não é meu lado podre
o lado mau, meu lado sujo.

É o lado forte, o lado que enfrenta
o lado que luta!
Que apesar de castigado
de humilhado e massacrado

Não se rende,não se vende
não se curva!
O meu lado negro, meu lado preto
a minha face africana

Entre todas
é a que melhor representa
a minha esperança.

8 de mai de 2018

Menino Bonito - Rita Lee



Menino Bonito - Rita Lee

Lindo, e eu me sinto enfeitiçada
Correndo perigo
Seu olhar é simplesmente lindo
Mas também não diz mais nada
Menino bonito
E então quero olhar você
E depois ir embora
Sem dizer o porquê
Eu sou cigana
Basta olhar pra você.