6 de dez de 2011

Academia Itapecuruense de Ciências, Letras e Artes (AICLA).



Imortal... Click afetivo do escritor Inaldo Lisbôa, que nesta quarta-feira, dia 07, será um dos empossados na instalação da Academia Itapecuruense de Ciências, Letras e Artes (AICLA). Ele ocupará a Cadeira nº 10, patroneada pelo professor e escritor João Batista. Na cerimônia, Inaldo Lisbôa vai declamar poemas, de João Silveira (historiador, que tinha o sonho de fundar a Academia); e Mariana Luz (professora, negra, da primeira década do Sec XX, uma das primeiras mulheres a ser da Academia Maranhense de Letras).


Tudo azul...Dono de uma trajetória fecunda como escritor e homem de teatro, Inaldo Lisbôa coleciona inúmeros prêmios. Em 2005 publicou o livro de crônicas e contos “Tudo Azul no Planeta Itapecuru”, e “Nicéas Drumont: o gavião Vadio”, prêmio Artur Azevedo, primeiro lugar teatro, no 31º Concurso Literário e Artístico Cidade de São Luís, em 2007. No mesmo concurso também conquistou o prêmio Graça Aranha, na categoria novelas e romance, com a novela “Os novos degredados do Éden”.


Pedra miúda...Inaldo Lisbôa já encenou diversas peças teatrais de sua autoria, como “Um grito vindo do Rio Itapecuru” (1997), entre outras. Escreveu ainda “Caminhos de Pedra Miúda”, feita a partir de uma pesquisa sobre a história da cidade de Itapecuru-Mirim, texto encenado várias vezes pelo TEIt (Teatro Experimental Itapecuruense), grupo fundado por ele em 1982.


Aicla... Verdadeira legião de amigos, e conterraneos ilustres estarão hoje na cerimônia de instalação da Academia Itapecuruense de Ciências, Letras e Artes, às 19h, no salão nobre do Espaço Henrique Eventos. A AICLA será formada por 40 imortais, cujo primeiro presidente, eleito por aclamação, será o escritor Benedito Buzar, atual presidente da Academia Maranhense de Letras.


4 comentários:

  1. Caro confrade.
    É com prazer e "com orgulho varonil"(como diz o nosso hino)que agora avante poderei desfrutar mais de perto de vossa produção intelectual que tanta homenageia nosso torrão. Prabéns e um grande abraço.
    Rener Bandeira de Melo

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Inaldo, me sinto super orgulhoso em fazer parte dessa história, você sem dúvida nenhuma é peça fundamental para reconstrução de nossa cultura. Um forte abraço!

    Beto Diniz

    ResponderExcluir
  3. Inaldo, querido primo. Primo ou sobrinho? Sua avó Filoca era irmã da minha mãe, Rosinha. Parabéns pela sua participação entre os membros fundadores da AICLA. Estarei em Itapecuru, dia 13/01/2012, para também tomar posse. Lá nos encontraremos e terei a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente. Lí seu livro que me encantou. Particularmente,a crônica "Uma sexta-feira em 1940" episódio que envolve meu falecido pai Euzébio e seu avô Fausto, genros de Francisco Flor.
    Ouvi muitas vezes, nos serões ao luar, das escaldantes noites do verão itapecuruense, sentada com meus irmãos ao redor de um cesto de lima da pérsia,meu pai descascando as frutas e contando suas estórias. Sua crônica me "rebolou" de volta à infância e adolescência, onde crescemos correndo pelas ribanceiras do Rio Itapecuru.
    Um abraço: Benedita Azevedo
    www.beneditaazevedo.com

    ResponderExcluir

LEIA, COMENTE, E DIVULGUE!