5 de ago de 2008

Pra festejar bem este agosto, o mês do cachorro doido, nada como a poesia. eis, pois!!!



Rock do cachorro doido*
Fernando abreu


Esta é a noite do cachorro doido
Fina fera
Magro bicho
Olho duro
Espessa baba
Latindo pra lua seu capricho

Esta é a noite do poeta torto
Flor de lótus da sarjeta
Sem lua
Musa
Ou Deus que o guarde
Pulando a janela do contexto

Só a noite é que sabe
Que a vida não tem jeito
Que pro escuro do poema
Qualquer ganido é bom pretexto



* título dado por Zeca Baleiro à versão musical do poema
in: Relatos do Escambau (Ed. Exodus)

Um comentário:

  1. Ei! Estou arguardando suas novas crônicas e estou divulgando seu blog no meu. Apreite a passe lá e dê uma olhada: http://soblonicas.blogspot.com

    ResponderExcluir

LEIA, COMENTE, E DIVULGUE!