10 de set de 2010





Pororoca... Clicado especialmente para esta coluna, jornalista e dramaturgo maranhense Zen Salles, emoldurado pelos “Siameses” atores Bertrand Duarte e João Signorelli. Integrante do Centro de Dramaturgia Contemporânea Sesi/British Council, o rapaz está fazendo o maior sucesso na nova, e exigente, cena paulistana. Autor de sucessos como 1, 26; Siameses, entre outros, ele conta as horas para mais um abrir das cortinas. Na próxima quinta-feira, no festejado palco do Sesi-SP, estréia temporada de sua nova peça “Pororoca”. Com direção de Sergio Ferrara, o espetáculo é recheado de temas-ícones maranhenses, como brincates de bumba-boi, quebradeiras de côco babaçu, rendeiras, guaraná Jesus, etc.. Feliz da vida, Zen Salles confidenciou a este jornalista “Tu vai adorar, um texto todo inspirado no nosso Mará... Cheio de nigrinhagem, qualiragem, enxiriza e ééééééé´guas... Hein, hein!!!”

Temporada... Aos maranhas que forem a Sampa, é bom dar uma espiada, “Pororoca” fica em cartaz até 19 de dezembro. Depois de um processo de seleção rigoroso com mais de 200 textos, onde 12 dramaturgos foram escolhidos para fazerem parte do Núcleo de Dramaturgia SESI/British Council durante um ano, “Pororoca”, de autoria de Zen Salles, foi é a escolhida para montagem no SESI da Av. Paulista. As peças foram escolhidas por uma comissão formada por representantes do SESI-SP, British Council e pela autora teatral e coordenadora literária do projeto, Marici Salomão

Sobre “Pororoca”
"Acabo de ler “Pororoca” com muitas lágrimas nos olhos. Parabéns, Zen! Nasce um dramaturgo de primeira!" (Marici Salomão, e coordenadora do Núcleo de Dramaturgia do SESI/British Council)


"Sua peça é fabulosa, a mais poética e bem construida que tive o prazer de ler nesses últimos tempos" (Sergio Ferrara, diretor da montagem da “Pororoca”. Ele dirigiu Paulo Autran em “Antigona”, Esther Goes em “Tarsila”, Raul Cortez num texto do Bortoloto e também o super sucesso "Pobre Super Homem".)

"Parabéns, Zen. Isso é fruto da sua persistência e do investimento sistemático no seu objetivo central, que é transformar-se num autor de qualidade" (Bertrand Duarte, Kikito de Melhor Ator do Festival de Gramado por sua atuação no elogiado "Superoutro").


Falas de “Pororoca”: Nêgo Lobato – "Arreia Pitu no meu sangue, minha gente, que já tô mais quente que couro de zabumba em Dia de São Marçal (grita) "Viva São Marçal!!" (Nêgo Lobato é o brincante de Bumba-meu-Boi, que teve uma das pernas devoradas pelas piranhas do rio Mearim!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA, COMENTE, E DIVULGUE!