11 de mar de 2016

Toque de São Bento Pequeno - Paulo César Pinheiro


"Meu avô já foi escravo
Mas viveu com valentia
Descumpria a ordem dada
Agitava a escravaria
Vergalhão, corrente, tronco
Era quase todo dia
Quanto mais ele apanhava
Menos ele obedecia."



Toque de São Bento Pequeno - Paulo César Pinheiro

Refrão:
No coração contra o veneno,
A proteção é São Bento pequeno.
No coração contra o veneno,
A proteção é São Bento pequeno.

Numa roda de gente eu sou pacato,
Numa briga de morte eu sou sereno.
Arrodeio valente que nem gato,
Estudando primeiro seu terreno.
Camará mas depois que eu tomo tato,
Essa briga de morte vira treino.
Eu derrubo malandro mas não mato,
Foi meu trato com São Bento pequeno.

Refrão 2x

O crioulo me diz que eu sou mulato,
O branquelo me diz que eu sou moreno,
Tem quem diga que eu sou bicho do mato,
Porque me fazem mau, mas eu não temo.
Nem com furo de bala não me abato,
Nem com corte de faca muito menos,
Pois meu corpo eu fechei com um retrato
Da medalha de São Bento pequeno.

Refrão 2x

Camará Capoeira eu sou de fato
Quando chamam bezouro, eu olho e asceno
Quem quer briga jamais deixo barato
Já começo com o pé no duodeno.
Com meu Santo aprendi e sou grato
E ele foi protetor do nazareno
Hoje protege a mim e eu cumpro trato
Com respeito a meu São Bento pequeno.

Refrão 2x

Link: http://www.vagalume.com.br/paulo-cesar-pinheiro/toque-de-sao-bento-pequeno.html#ixzz42bUMy0iq


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA, COMENTE, E DIVULGUE!