24 de abr de 2009


Teatro Municipal... O evangélico vereador Josué Pinheiro (PSDC) apresentou à Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís um requerimento que visa a construção, por parte da Prefeitura, de um teatro municipal, para contemplar a grande demanda da classe artística da ilha-capital. O prédio do antigo, lindo e reduto pornô, Cine Roxy, na esquina da Afogados com Egipto, já foi adquirido pelo poder municipal. bom!!!

Comissões Permanentes... Lembrando, pra não esquecer, entre as Comissões Permanentes da Câmara Municipal, nada menos que 13, a da Educação, Cultura e Saúde, é formada pelos vereadores Fernando Lima (presidente), Gutemberg Araújo, Lourival Mendes e Francisco Chaguinhas (suplente). Já a de Transporte, Comunicação, Energia e Segurança é constituída por Astro de Ogum (presidente), Vieira Lima, Josué Pinheiro e Armando Costa (suplente). Portanto, representantes destes segmentos tem nelas, e neles, canais diretos de discussão.

Vieira
A morte do compositor e músico Antônio Vieira, no último dia 07, aos 88 anos de idade, coincidiu com a divulgação, pela Globo do ranking de suas vendas internacionais. Na liderança está a novela “Da Cor do Pecado”, que tem na sua trilha as músicas "Tem quem queira" e "Cocada" da autoria de Vieira.


Dólares
Por conta da comercialização da novela global, o musico era um dos poucos artistas maranhenses a receber direitos autorais em dólares, claro engordando seu cofrinho. Resta saber se outros artistas locais estão no mesmo patamar, se, profissionalmente, tiveram seus contratos assinados na época da novela.


Da Cor do Pecado
Rodada em terras timbiras, com personagens idem, o sucesso da novela global recuperou os índices de audiência da emissora, no horário das sete da noite. Além de inaugurar nova fase para o horário e, ainda, o reconhecimento para o autor João Emanuel Carneiro que, com ela, passou a integrar o seleto time dos autores da casa, alçado ao horário das 21h, onde acaba de assinar um novo e retumbante sucesso “A Favorita”.



Carlota Joaquina
Não custa lembrar que nosso combalido e emaranhado Maranhão dá sorte, muita sorte a produções nacionais. Exemplo é o filme “Carlota Joaquina”, de Carla Camurati, que inaugurou nova fase ao cinema brasileiro. Todo ele rodado em terras timbiras. Muito bom!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA, COMENTE, E DIVULGUE!